“Não ligue para o espelho. Ele não mostra o que você é por dentro.”
Revitou.  (via epicedio)

“Os sentimentos são simples. Você gosta ou não. Você gosta porque gosta, porque o outro é importante, porque ele te dá alguma paz, porque ele faz o teu sono ser mais tranquilo. Você não gosta porque o outro te dá arrepios ou não te dá coisa alguma. A gente complica muito as coisas vendo chifre em cabeça de galinha, enxergando o que não existe e nunca vai existir.”
Clarissa Corrêa   (via quase-heroi)

galera, quando eu ficar rica e famosa, prometo n me esquecer de vocês, vou fazer uma super festa em uma mansão em los angeles e mandar um jatinho multi colorido buscar cada um de vcs, daí a gnt vai fazer a maior festa de todos os tempos, regada a muito toddynho e coca cola, deixando a copa no chinelo, e eu vou convidar os ídolos de todo mundo aí, até os que já morreram e no fim da festa vai ter uma chuva de dinheiro e de brinde, vai ter as url’s de vocês desenhadas em unicórnios feitos de ouro puro. quem me deu unfollow n vai participar, desculpa


“Cuide bem de você, não sofra sem necessidade.”
Caio Fernando Abreu.  (via imunidades)

“Era exatamente isso que eu queria para mim. Queria que as pessoas confiassem em mim, apesar de qualquer coisa que tivessem ouvido. E, mais do que isso, queria que me conhecessem. Não aquilo que pensavam saber a meu respeito. Mas eu de verdade.”
Os 13 Porquês.   (via imunidades)

“O amor é um grito no vácuo.”
A Culpa é das Estrelas.  (via se-eu-sumir)

“Mas eu queria que você soubesse que eu me importo.
Chuva de Novembro.     (via legitimei)


“Quando trata-se de pessoa, um rótulo pode tirar todo valor que um dia ela possuiu.”
Sou só mais um deslocado da sociedade. (via autorias)


“Vou te ligar. Fico matutando apegado ao assunto o dia todo, como aquele último chiclete de esperança, que já está gasto e sem gosto, mas você continua insistindo em mascar, muito porque não sabe mais o que fazer com a própria língua e dentes. Você pode estar doente. Pode estar carente, com saudade, precisando me dizer uma coisa que nunca teve coragem de dizer. Pego o telefone e uma maçã. Talvez morder alguma fruta no meio do diálogo dê a impressão de que te ligar é um acontecimento casual, que estou nem aí na verdade, só estou fazendo hora porque a água do meu banho ainda não esquentou, e eu estava sem nada pra fazer de toda forma. “E aí, como vão as coisas?”, ensaio. Abocanho a maçã, mas não digito seus números. Quando crio coragem, o buraco na fruta exibe a carne ressecando e escurecendo de oxidação. Ligo, chama-chama e não atende. Me sinto enjoado. A secretária eletrônica me encaminha até a caixa postal. Deixo recado: – Juro, dessa vez estive muito perto de te esquecer.”
Gabito Nunes.  (via pacifiedd)




maravilhanaervilha:

Desde quando a Axe é shampoo?

image


THEME